BIBLIA LEGAL

Quem foi Ana?

Você conhece a história de Ana na Bíblia? Sabe quem foi essa mulher e por que sua história foi perpetuada nas sagradas escrituras? Se você quer saber mais sobre essa personagem Bíblia peculiar continue lendo esse texto.

Ana é um nome muito comum hoje em dia. Esse é um nome Bíblico que possui um grande significado histórico e simbólico para o povo de Israel. Aprender a sobre Ana é entender sobre a relação de Deus com o seu povo e os bastidores do ministério profético. Ana é mãe de Samuel, mas também uma mulher temente a Deus.

Nesse texto você irá conhecer:

  • A história de Ana
  • Simbologia da história de Ana
  • Ana e Samuel

quem-foi-ana

História de Ana

A história de Ana encontra-se registrada no livro de 1 Samuel no capítulo 1 e 2. A história de Ana remonta aos tempos dos juízes, antes do período monárquico (dos reis). Nesse tempo o povo vivia sem um governante formal (Juízes 20:25). Eles eram dirigidos pelas orientações dos sacerdotes, cuidavam das questões religiosas e dos juízes que julgavam as questões sociais do povo.

Ana e Elcana

Ana era casada com Elcana, porém ela não conseguia gerar filhos. Na cultura judaica os filhos eram a salvação da mulher e a continuação da linhagem da família. Nesse caso, se a esposa não pudesse dar filhos, o homem tomava outra esposa. Elcana tinha como segunda esposa Penina.




Penina e Ana

Penina tinha filhos, enquanto Ana não. Elcana amava muito Ana, independente de sua  esterilidade. Penina busca sempre meios de provocar e irritar Ana, pelo fato dela ter filhos e Ana não. Todos os anos quando subiam ao templo para prestar sacrifícios e festejar, Ana ficava sem comer e chorava muito devido a provocações de Penina.

Ana e Eli

Elcana tentava sempre confortar sua amada, mas isso não tirava a angústia que Ana sentia devido a sua condição. Por isso Ana ficava próximo ao templo orando, seu sofrimento era tanto que ela nem conseguia falar direito e ficava balbuciando. O sacerdote Eli ao ver Ana naquele estado pensou que ela estivesse embriagada. Porém Ana falou de sua angústia e Eli profetizou sobre sua vida, declarando que Deus fizesse conforme o desejo do coração dela.

O milagre de Ana

Ana fez um voto com Deus dizendo que dedicaria seu filho para servir na casa do Senhor caso o seu desejo fosse concedido. Deus abençoou Ana e abriu o seu ventre. Ana deu à luz ao seu primeiro filho, Samuel. Quando Samuel ficou um pouco maior ela o levou para servir no templo junto ao sacerdote Eli. Ana teve outros filhos e filhas.

Simbologia da história de Ana

Ana não era profetiza e nem uma  liderança política. Tirando o fato de ter sido a mãe do profeta Samuel não se tem nada que a diferencia-se de uma mulher israelita comum. Porém sua história traz uma profunda simbologia da relação de Deus com os seus servos e dos conflitos que vivemos na vida.

A história de Penina e Ana, por exemplo, nos mostra como muitas vezes sofremos com ataques e provocações de pessoas que têm inveja ou ciúmes de nossa vida. Apesar de Ana não poder ter filhos, ela tinha o amor de Elcana e isso fazia com que ela fosse alvo de Penina. Penina é a imagem das pessoas destrutivas e tóxicas, que ficam felizes com a infelicidade do outro. Penina nem levava em conta que como segunda esposa de Elcana, ela e Ana faziam parte da mesma família.

A vergonha que Ana sentia em relação a sua esterilidade, revela o quanto uma pessoa pode sofrer com o preconceito social. Ela era considerada uma mulher de menor valor por não poder ter filhos. Essa simbologia do preconceito que Ana sofria é vivida por inúmeras mulheres que ainda vivem sofrendo com o preconceito de gênero e o sexismo, até dentro da igreja.

A história de Penina e Ana e o preconceito que Ana sofria é uma simbologia de situações que muitos vivem em seu dia a dia. Porém na história de Ana podemos ver que Deus sempre está pronto a socorrer e atender aqueles que sofrem perseguição, seja pessoal ou social. Ana vive o milagre de Deus e isso a liberta da vida de menosprezo que ela vivia. Na vida de Ana vemos como Deus também pode atuar na vida daqueles que sofrem ainda hoje.

Ana e Samuel

Ana é um símbolo de esperança e da ação de Deus. Mas ela também é o exemplo de fidelidade a Deus. Ana fez um voto com Deus para entregar o seu primeiro filho para servir na casa do Senhor. Seu primeiro filho foi a resposta de suas orações, Ana louvou e exaltou o Senhor. Quando Samuel tinha a idade de aproximadamente 6 anos, Ana o levou ao templo e o deixou aos cuidados de Eli.

Essa atitude pode ser vista como insensível. Porém isso reflete a fidelidade de Ana em cumprir seus votos diante de Deus. Deus abençoou Ana com outros filhos. E seu ato de entregar seu filho para servir ao Senhor trouxe vários benefícios para o seu povo, pois Samuel se tornou um grande profeta, sacerdote e juiz do povo.

O que você achou da história de Ana? Sem dúvida essa é uma história de esperança, superação e confiança em Deus. Ana sofreu com sua situação, mas sempre confiou na providência divina. Sua fidelidade é um exemplo para todos que desejam vencer as adversidades.

Bíblia Legal

Olá sou Wallace e faço parte da Equipe do Bíblia Legal. Nós temos como foco trazer e compartilhar a palavra de Deus através desse veiculo que só cresce. Espero que goste e que Deus abençoe sua vida.